"Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca" (Mateus 26:41)

Amancaya Gran Reserva


Safra: 2010
País: Argentina
Região:
Mendoza
Produtor: Bodegas Caro - Catena Zapata & Château Lafite-Rothschild
Site: http://bodegascaro.preprod.proximity.fr/
Uvas/Corte: Cabernet Sauvignon (50%) e Malbec (50%)
Teor alcoólico: 14,5%
Preço: U$ 16-20; € 16 a 18; R$ 68-93 (preço nas importadoras e lojas especializadas de vinhos)
Score: 91 pontos (2006) WA-Jay Miller; 90 pontos (2007) "Smart Buy" WS; 90 pontos (2010) WE; 89 pontos (2009) WA-Jay Miller; 89 pontos (2009) ST; 87 pontos (2008) Descorchados
Onde comprar:
1. Mistral       
Degustado: 13/10/2012
Harmonização: Carnes delicadas, churrascos de cordeiro e caças, ossobuco de cordeiro
Serviço:  18º
Comentários
“Elaborado por uma associação de dois dos maiores nomes do mundo do vinho, Domaines Barons de Rothschild (Lafite) e Catena Zapata, Amancaya é um magnífico corte de Cabernet Sauvignon e Malbec, em um estilo elegante, bem francês. O bouquet é bastante complexo e sutil, mostrando várias nuances e aromas maduros, com carvalho muito fino, de excelente qualidade. No palato é encorpado e muito sofisticado. Um vinho de fantástica relação qualidade/preço, tem recebido excelentes notas da imprensa especializada. Maturado 12 meses em barricas de carvalho francês, sendo 15% novas e 85% de segundo uso”. Mistral
“No início, muitos pensaram que este empreendimento se tratava mais de coisa de marketing, independente da alta qualidade dos vinhos. Os vinhos da Bodega Caro são muito reconhecidos  tanto no Velho quanto no Novo Mundo. Uma adega argentina, mas com modelo francês. Seus vinhos todos de estilo classy, ou seja austeros, elegantes e com toques de frutas, nada concentrados, bem harmoniosos, sem dúvida estão entre os melhores expoentes argentinos.” Descorchados
Sugestão de Guarda: ± 10 anos
Meus comentários:
 Mais um bom vinho que degustei esse ano, com um excelente custo/beneficio. Amancaya é o nome de uma flor que cresce nas montanhas andinas Apresentava coloração vermelho púrpura, encorpado, frutado, notas de tabaco, baunilha, frutas vermelhas maduras, taninos presentes sem comprometer o conjunto, boa estrutura, madeira na medida certa, lembrando os vinhos franceses. Decantar
Avaliação: Muito bom  

Postar um comentário