"Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca" (Mateus 26:41)

Concurso Mundial de Bruxelas 2011

Concours Mondial de Bruxelles 2011. Luxemburgo, 6, 7 e 8 de maio.
2.145 medalhas foram concedidas. A França mantém sua posição de liderança com 628 medalhas, seguida pela Espanha (436 medalhas), Portugal (235 medalhas), Itália (184), Chile (136) África do Sul (78) e Austrália (43). Os vinhos do Grão-Ducado do Luxemburgo, o país anfitrião do evento deste ano, receberam 29 medalhas de uma centena de amostras apresentadas.
O Brasil recebeu três medalhas no concurso, sendo duas de prata e uma de ouro.

A Casa do Engenho Cachaça Pura Reserve levou prata na categoria destilados. Também medalha de prata recebeu o vinho Casa Venturini Reserva Chardonnay 2009, na categoria branco. E o único ouro conquistado por um produtor brasileiro nesta edição do Concurso de Bruxelas foi para o Zanotto Riesling 2009, feito pela Campestre, vinícola gaúcha, na também na categoria brancos. 

Seis vinhos foram distinguidos como os melhores absolutos nas respectivas categorias:
1- Melhor espumante: Champagne Gallimard Père & Fils - Cuvée de Prestige 2005 (Champanhe – França)
2- Melhor branco: Terre Cortesi Moncaro - Vigna Novali Classico Riserva Bianco 2007 (Marche – Itália)
3- Melhor rosado: Château de Berne - Terres de Berne 2010 (Provença – França)
4- Melhor tinto: Altavins Viticultors - Domus Pensi 2006 (Catalunha – Espanha)
5- Melhor doce: Gonzalez Byass - Nectar PX (Andaluzia – Espanha)
6- Melhor destilado: Rémy Cointreau - Highland Park 18 Years Old (Escócia
Postar um comentário