"Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca" (Mateus 26:41)

Clos Canos Les Cocobirous

Safra: 2003
País: França
Região: , Languedoc Roussillon, Appellation: Corbières
Produtor: Château Canos (Françoise e Pierre Galinier)
Site
Uvas/Corte: Carignan 32%; Grenache 34% e Syrah 34%
Teor alcoólico: 14%
Preço: € 16, £ 30 a 35; U$ 31 a 74; R$ 200 a 317 (2003) (preço nas importadoras e lojas especializadas de vinhos)
Score:  14,5 pontos (2004) B&D;
Onde Comprar:    
1. World Wine   
Degustado: 09/03/2012
Sugestão de Harmonização: Carnes vermelhas assadas ou grelhadas acompanhadas de molhos reduzidos à base de vinho tinto, escalopes, caça, pato e queijos maduros.
Serviço:  18 a 20ºC
Comentários
"Até cinco anos atrás o Languedoc, marcado pelo Mediterrâneo ao sul e os Pirineus a oeste, e que, por conta de vinhos geralmente magros e duros, era uma espécie de patinho feio entre as regiões vinícolas do país. Mas, com o avanço de novas técnicas, o Languedoc passou a domar com maestria suas principais uvas, a Syrah, a Grenache, a Mourvèdre e a Carignan – e o resultado são vinhos potentes, frutados e, na última década, muito macios. As uvas do Les Cocobirous são colhidas quase um mês depois do início da maturação, o que proporciona ao vinho um sumo muito concentrado, que transborda aromas de geléia de frutas e um final levemente mineral. Grande parte da resistência local ao Languedoc foi vencida de fora para dentro, graças ao sucesso no Exterior de vinhos festejados por seu estilo francês, sem dúvida, mas com preços de Novo Mundo. Pierre Galinier conta, por exemplo, que 40% de sua produção é para um rosé comprado quase inteiramente por holandeses, alemães e escandinavos. Gianni Tartari, sommelier da Enoteca Fasano, diz que, em oito meses, esgotou as 1.200 garrafas de “Les Cocobirous 2000” (R$ 129) e “2001” (R$ 170)".
Prêmios:
1. Gold Medal (Médaille d'or) Concours  PARIS 2003;
2. Silver Medal(Médaille d'argent) Concours Corbières 2004;
3. Altamente recomendado, 2003, Revista Decanter, 4 estrelas
Sugestão de Guarda:  ± 2013
Meus comentários:
“Les Cocobirous” (uma expressão do dialeto local que significa “pedras que rolam”, em função dos seixos que formam o terreno da região) é uma mistura de Syrah com Grenache e Carignan. Coloração rubi escuro, aromas de geléia de frutas, levemente mineral. concentrado, taninos domados, saboroso geléia cassis, apesar do teor alcóolico, um pouco fora dos padrões franceses e mais para vinho do novo mundo é estruturado e elegante.
 Avaliação: muito bom  
Postar um comentário