"Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca" (Mateus 26:41)

Serviço do Champagne


O serviço correto dos espumantes exige cuidados especiais para que não se perca seus atributos. As taças muito bem lavadas, não podem conter qualquer resíduo de detergente, tecido ou papel.
Deve-se comprar o espumante com boa antecedência para que ele descanse em sua casa algus dias antes de ser servido. Outro aspecto é a temperatura, que é fundamental para a apreciação. Dependendo das variações decorrentes do tipo e estilo do espumante, na média, a temperatura de consumo deve estar próxima aos 8ºC. No caso dos demi-sec ou dos moscatéis mais doces, a temperatura de consumo pode ser de 6ºC. Mas os espumantes mais velhos, mais vinosos, bem como o millésime, revelam-se mais plenamente nas temperaturas mais altas entre 10ºC e 12ºC. Para baixar a temperatura recomenda-se deixar o espumante na geladeira, de um dia para o outro, garantindo um temperatura ± 5ºC, que após ser servido, vai evoluir para ± 8ºC. Outra forma é deixar a garrafa em um balde de gelo com água por aproximadamente 45 minutos. Os cálices mais apropriados para apreciar os espumantes têm a forma chamada flûte, uma tulipa mais alongada. Para servir, obedecer à técnica de dois estágios: 1- serve-se um fundo de aproximadamente 1 centímetro para esfriar a taça e, 2- após alguns segundos, completa-se a dose preenchendo dois terços do volume. Mantenha o cálice inclinado e vá derramando cuidadosamente o espumante na lateral. Quando se coloca de uma só vez corre-se o risco de uma formação forte de espuma que acaba se derramando. Um estudo (cientistas franceses) revela que o espumante conserva as bolhas por mais tempo quando servido dessa maneira, ver comentário no Enoeventos (link abaixo).
http://www.enoeventos.com.br/201003/champagne/champagne.htm
Postar um comentário