"Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca" (Mateus 26:41)

Papai Noel


A origem do Papai Noel (Bom Velhinho) teria origem na história de um santo (São Nicolau), um bispo que viveu por volta do ano 300 d.C., na região da Lícia, atual Turquia, e era conhecido por ser um homem muito bondoso. Praticava muita caridade, mas preferia o anonimato", conta Evaristo de Miranda, autor do livro Guia de Curiosidades Católicas (Editora Vozes) e diretor do Instituto Ciência e Fé, de Curitiba, no Paraná. E, tal como o Papai Noel das histórias de hoje , São Nicolau tinha o costume de carregar um saco cheio de presentes. "Ele saía pelas ruas distribuindo para crianças e adultos", diz o pesquisador. .
O vovô de barba branca ficou famoso por distribuir presentes às crianças nas noites de Natal, o que teria inspirado o mito do Papai Noel.
Estudos apontam que o Papai Noel traja roupas vermelhas por serem roupas episcopais usadas por São Nicolau durante sua vida. A barba branca seria sinal de sabedoria do velhinho mais querido do planeta.
Na França, Santa Claus (uma espécie contração de São Nicolau) passou a ser chamado de Noel. "Vem de Emanuel, que significa 'Deus conosco'", conta o pesquisador Evaristo Miranda. No Brasil, passamos a chamá-lo de Papai Noel devido à influência francesa no século XIX. Já em países de língua inglesa o personagem é mais conhecido como Santa Claus.
A lenda de que o personagem vive no Pólo Norte e voa em um trenó conduzido por renas teria surgido em 1889. "Naquele ano um americano escreveu uma história relatando a suposta visita de Santa Claus a seu filho depois de viajar pelo Pólo Norte. E, a partir dos Estados Unidos, a versão ganhou força pelo mundo inteiro", diz Evaristo.
O São Nicolau deu origem a muitos costumes envolvendo a figura do Bom Velhinho. Como é o caso da tradição de colocar uma meia na chaminé, na expectativa de que ela amanheça recheada com algum presente. "Tudo começou com uma moça turca que queria muito se casar e, por ser de uma família muito pobre, não podia oferecer um dote ao seu pretendente", explica Evaristo. Sabendo dessa dificuldade, São Nicolau resolveu ajudá-la doando três sacos de moedas de ouro. Para entregar as moedas "Ele resolveu jogá-las pela chaminé, para que o dinheiro ficasse seguro no interior da casa", revela o pesquisador. Coincidentemente, o saco de moedas caiu dentro de um sapato que estava ali próximo. Foi por esse motivo que as pessoas passaram a colocar um calçado ou uma meia nesse local da casa, sempre com a esperança de ter uma sorte parecida com a da jovem. Daí também surgiu outra crença, a de que Noel, sempre discreto, preferiria entrar na calada da noite, sem ninguém vê-lo, e claro, pela chaminé das casas em vez de bater na porta da frente.

Fonte: http://www.bebe.com.br/familia/natal/historia_01.php#top
Postar um comentário