"Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca" (Mateus 26:41)

Dia Mundial do Macarrão


Sábado, dia 25 de outubro, se comemora o Dia Mundial do Macarrão. A data é lembrada em vários países, entre eles EUA, México, Turquia, Itália, Alemanha, Venezuela e Brasil, claro. Terceiro maior produtor de macarrão do mundo, o país tem um consumo per capita anual de 5,6 kg. Por ter uma enorme colônia italiana, tais números triplicam em São Paulo. A data foi escolhida em 1995, durante o I Congresso Mundial da Pasta, que reuniu os principais fabricantes de macarrão do mundo, em Roma, na Itália.
O macarrão começou a ser preparado logo que o homem descobriu que podia moer alguns cereais, misturá-los com água e obter uma pasta que podia ser cozida ou assada. A origem do macarrão é incerta, mas o que se pode afirmar é que vem da antiguidade. Textos de civilizações antigas relatam que os assírios e babilônios, por volta de 2.500 A.C., já conheciam um produto similar. Várias são as versões para o surgimento do produto, a mais recentemente diz que pesquisadores encontraram vestígios de um macarrão em um sítio arqueológico de cerca de 4 mil anos, junto ao Rio Amarelo, na China. O fio de macarrão amarelo, o mais antigo já visto, mede cerca de 50 centímetros e foi feito de grãos de milho, diferente do tradicional, corroborando a versão mais comum, que o macarrão teria chegado ao ocidente pelas mãos de Marco Polo, mercador veneziano que visitou a China no século 13.
Entretanto, na Itália, já em 1279, 16 anos antes do retorno de Marco Polo, foi registrada uma cesta de massas no inventário de bens de um soldado genovês, Ponzio Bastione. A palavra macaronis, usada no inventário, seria derivada do verbo maccari,de um antigo dialeto da Sicília, significa achatar e que, por sua vez, vem do grego makar, que quer dizer sagrado.
A versão mais aceita pelos historiadores diz que os árabes levaram a massa à Sicilia no século 9, quando conquistaram a ilha, considerada a maior da Itália.
Apesar das confusões, uma coisa é certa: a partir do século XIII, os italianos foram os maiores difusores e consumidores do macarrão por todo o mundo. Foram eles que inventaram mais de 500 variedades de tipos e formatos.
O Brasil é o terceiro maior produtor de macarrão do mundo, com 1 milhão de toneladas (dados de 2001), e faturamento na ordem de R$ 2 bilhões. O consumo de macarrão no Brasil é de 5,6 kg por pessoa, a cada ano.

Mangia che te fa bene
Postar um comentário