"Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto, mas a carne é fraca" (Mateus 26:41)

Meu modelo de avaliação

A partir deste momento, não utilizarei nas minhas avaliações a classificação de 0 a 100 pontos, porque acho que esta tarefa cabe aos críticos especializados, dessa maneira, não me atreverei mais em utilizar a classificação dos 100 pontos. Portanto, utilizarei uma escala de avaliação que acho justa, ver abaixo:
1- Desagradável – vinho defeituoso;
2- Tedioso – vinho que não agradou;
3-
Vinho corrente – suficiente, simples, de qualidade padrão;– simples, de qualidade padrão;
4- Bom – agradável com características marcantes;
5- Muito bom – muito agradável, um vinho acima da média, características marcantes;
6- Excelente – um vinho grandioso, encantador.
Como um apaixonado pela vitivinicultura, devo lembrar que o vinho é muito mais que um simples prazer gustativo, não devo pensar só em termos de números, mas tentar compreender em cada vinho o que ele tem para nos seduzir (visual, aroma, gosto, sentimentos, “terroir”).
Postar um comentário